08/04/2016 Número de leitores: 450

Cartão postal para o escritor Whisner Fraga:

Krishnamurti Góes dos Anjos Ver Perfil

Cartão postal para o escritor Whisner Fraga:

Prezado Fraga,

Afinal conclui a leitura de “Coreografia de Danados”. Teus contos refletem ou interpretam a matéria-prima que são as personagens, seu meio e a situação exposta. Acertas ao revelar, mais no nível da sugestão do que da descrição propriamente dita, os conflitos latentes criando atmosferas ficcionais altamente verossímeis.

São histórias, em sua grande maioria, que estão acontecendo. Os testemunhos nos são dados por quem as está vivenciando. Personagens que acabam por se impor e melhor, convocam nosso testemunho. Vidas que se materializam, vidas que de um momento para o outro entram em nossas vidas. Umas das questões seminais essa para a literatura face a um mundo indiferente ao sofrimento humano e; mérito de autores que conseguem a façanha de expor a verdade da vida na imaginação recriadora.

Nos atos e consciências dos seres retratados se agitam as contradições, impulsos, desejos ardentes e toda a gama de sentimentos que compõem a infernal “coreografia dos danados”, da qual afinal, somos todos ativos participantes.

Te envio pois este cartão postal com a foto sugestiva da capa de teu instigante livro que  li de uma sentada e, antes que me esqueça. As personagens que inventastes exigem-me que te dê  notícias e recadinhos: Larissa a garota de programa, largou a faculdade de vez, mas continua dando a torto e a direito. Manda beijinhos. Tziu, aprendeu a jogar capoeira e jura que, em retornando à Sampa, arma nova quadrilha de bandidos e dá um fim em você. Segundo ele, o escritor mais caluniador que há na face da terra. Germano libertou-se afinal da subserviência acachapante em que aprisionam o homem e já não tem ânsias de suicida. Nicanor e Rosa afinal no maior love, engendraram um filho que deve nascer pelo carnaval. O resto dos “danados” que me enviastes aí de Sampa, está comigo aqui, em Salvador, no mercado Modelo. Esbórnia regada a muita cerveja e acarajé.

 Abraços do Krishnamurti.

P.S. Assim que os ânimos se acalmarem na Bruzundanga, segue uma porcaria de livro da minha lavra. 

Krishnamurti Góes dos Anjos
CRÍTICA
TUDO AÍ
CRÍTICA
O PEREGRINO
CRÍTICA
SARAMBOKE
CRÍTICA
INSOLITUDES
>>>
CRÍTICA
ANCHIETA MENDES
>>>
CRÍTICA
O DNA DA ÉTICA
.