13/08/2006 Número de leitores: 1110

Minotauro joga Pacman

Fábio Oliveira Nunes Ver Perfil

 

Ocultos, confusos, truncados e também telemáticos – os labirintos. A imagem do Minotauro devorando os desavisados, como um Pacman às antigas, povoa o nosso imaginário, ao ponto em que temos na rede Internet, a concretização do modelo: uma indeterminação de percursos, a imprevisibilidade de cada passagem, a recorrência de possibilidade de escolhas (as encruzilhadas), a impossibilidade de visão do todo quando nele inserido. É comum que seja assim pensada (assim como é bem tratado pela artista e teórica dos novos meios, Lúcia Leão, em seu livro O Labirinto da Hipermídia) a Hipermídia, quando estendemos para além do domínio da rede, incluindo também CD-ROMs e outros suportes que possibilitam “a escolha” e percursos, como um labirinto contemporâneo de onde emerge uma cultura da permanente atividade, como uma constante necessidade de percorrer e explorar.


Assim como Ícaro, filho de Dédalo – o criador aprisionado no seu próprio labirinto, o mesmo do Minotauro – que por meio de suas asas procurou ascender sobre a tortuosa prisão, vários artistas procuram enxergar esse sistema com certo distanciamento, procurando vislumbrar espaços em que o sensível, o inesperado e a reflexão coabitem. Nesse sentido, uma das poéticas em que esse arcabouço mitológico é explicitamente trazido, é a de Andrei Thomaz, jovem artista dos novos meios e web designer.

 

Thomaz parte da metáfora do labirinto em relação à hipermídia para desenvolver seu universo poético: propõe-se percorrer as trilhas do labirinto virtual e nele inesperadamente encontrar ilhas de devaneios lúdicos, colagens virtuais e até uma intervenção urbana. Apesar da justaposição de narrativas de contextos díspares, a aproximação releva esta imagem sempre recorrente, metáfora da própria condição humana frente à conseqüência de suas próprias escolhas. Seus trabalhos estão disponíveis através do endereço:http://www.rgbdesigndigital.com.br/atravesdoespelho/ ; e as pesquisas artísticas mais pontuais em torno do labirinto em:http://www.rgbdesigndigital.com.br/atravesdoespelho/pacman_minotauro/.

 

 

Fábio Oliveira Nunes